Telefone para Contato: (67) 3323-1700

CRISTIFICANDO OS SENTIDOS PARA PRESERVAR A VIDA

09/09/2021

Jesus em suas andanças encontrou um surdo-mudo e lhe diz: “Ephathá! Imediatamente seus ouvidos se abriram e sua língua se soltou...” (Mc 7,35)

Percebemos, especialmente neste milênio, um agravar-se e petrificar-se dos sentidos; por isso perdemos a capacidade de assombro e de agradecimento, de aberturo ao outro e ao Outro.
Segundo o Gênesis, o estado vivenciado no paraíso terrestre é o da contemplação e a admiração pela criação, acolhendo-a com gratidão e admiração. Nossa inteligência é chamada a sentir o mundo como Tabernáculo de uma presença que tudo dignifica e torna sagrado.
Jesus divinizou os sentidos humanos ao acolher o diferente e ao recebê-lo plenamente com os seus sentidos e sua corporeidade: suas mãos, olhos, respiração, saliva, destravando assim os sentidos bloqueados do surdo-mudo, despertando o melhor que havia nele. Com seus sentidos destravados, o homem pode expressar toda a sua interioridade, recupera sua autonomia e consegue inserir-se no convívio social.
A  sociedade das redes sociais precisa descobrir uma nova sensibilidade, saber ouvir, acolher, transfigurar os sentidos, torná-los habitados pelo Espírito.
Para preservar a vida do nosso semelhante e qualificar a nossa, vamos ativar nossos sentidos: visão, audição, tato, olfato, paladar, fortalecendo uma sensibilidade cristificada, testemunhando Cristo de maneira original e transparente.
Deixemos ressoar em nosso coração a palavra de Jesus: Ephathá! Abre-te! Vamos desbloquear dimensões adormecidas e silenciadas...somente assim poderemos destravar as capacidades adormecidas, especialmente dos jovens e adolescentes: amor, ternura, alegria, solidariedade, ideais, sonhos!
Nossa acolhida ao Abre-te de Jesus levará ao desabrochar dos sentidos e à descoberta da fonte da verdadeira vida a que todos anseiam!

( Reflexões a partir do texto do Pe. Adroaldo-sj)

Autor: Ir. Terezinha dos Santos (FMA)

Fonte: Pe. Adroaldo-sj

Galeria de Anexos

DocumentoTamanhoTipo
23o-dom.docx184.94 KBdocx
Topo